segunda-feira, 19 de março de 2012

Bicho da Amazônia - Tracajá - Podocnemis unifilis


TRACAJÁ
      O tracajá, um quelônio originário da América do Sul, habita as margens dos cursos d’água das florestas tropicais, sendo encontrado com frequência tomando banho de sol nos troncos caído à beira dos rios de águas escuras e correntezas fracas.
      Este tipo de tartaruga é onívoro, não possui dentes, mas uma placa óssea que serve como lâmina, e se alimenta principalmente de sementes, folhas, frutos, raízes, insetos, moluscos e crustáceos.
      Este réptil tem porte médio, chegando a 45 cm e pesando em torno de 8 kg quando adulto. Apresenta casco de cor negra, ovalado e levemente convexo, cabeça alongada e focinho saliente. Ao nascer trás manchas amareladas bem evidentes na parte dorsal da cabeça e nas placas marginais de revestimento.
       O tracajá apresenta dimorfismo sexual, onde os machos são menores que as fêmeas, e possuem a carapaça mais estreita e a cauda mais comprida e grossa. As fêmeas adultas mudam o colorido alaranjado da cabeça por manchas de tom marrom ferrugem e alguns machos podem perder completamente seu padrão de cor.
       Na época da postura, no período da estiagem, quando o nível das águas baixa e aparecem às praias, a fêmea desova isoladamente em barrancos, margens dos rios e lagos, onde põe em média 20 ovos. Os ovos são chocados pelo calor do sol e os filhotes nascem independentes, sem nenhum apoio dos pais.
       O tempo de choco é de aproximadamente 70 dias, dependendo da temperatura e da umidade do ninho. O sexo dos filhotes é determinado pela temperatura de incubação: acima de 32°C nascem fêmeas e abaixo, machos.
       Este cágado atinge a maturidade sexual com aproximadamente 7 anos e pode viver mais de 90 anos.

 PODOCNEMIDIDAE - Podocnemis unifilis
Postar um comentário